Dicas de Gramática

1. Melhor “” ou “dar” que receber?

2. Trouxe este livro para meu filho “” ou “ler“?

3. O mais importante é “está” ou “estar” de bem com a vida?

4. Nosso plano de estudo deve “” ou “dar” certo?

Você tem ou já teve dúvidas em relação ao emprego das expressões destacadas acima? É hora de exterminá-las de vez!

Atendendo ao pedido dos internautas Ana Maria, Cláudio Jorge, Sílvia Aguir e Marcelino Torres, procuraremos explicar, de uma maneira bastante prática,  quando empregar o verbo flexionado (está, dá, vê) e quando utilizá-lo no infinitivo (estar, dar, ver).

Em locuções verbais, o  verbo principal será sempre reduzido. Dessa forma, frases como “Ele deve está aqui” ou “Você pode vê com nitidez” não estarão de acordo com a norma culta da língua. As formas corretas seriam: “Ele deve estar aqui” e “Você pode ver com nitidez”.

Uma maneira bem direta de testar o emprego do verbo no infinitivo se dá com a troca por outro verbo no infinitivo. Veja:

Na frase 1, “Melhor dar que receber” (e não “dá”). Você poderia dizer: Melhor viver que morrer, por exemplo. Jamais, “Melhor vivê que morrer”.

Na 2ª frase, “Trouxe este livro para meu filho ler“. Como poderia ter comprado um brinquedo para ele “brincar“. Note que em uma sentença como “Meu filho lê muito.”, você não poderia processar a substituição, como no exemplo anterior. Imagine: “Meu filho brincar muito, correr muito, dormir muito”… Não haverá essas possibilidades!

Na frase 3, de igual modo, “O mais importante é estar de bem com a vida” (não “está”). Poderíamos afirmar: “O mais importante é viver bem, comer bem, trabalhar bem, dormir bem”.

Na 4ª frase, portanto, o verbo deverá ser empregado no infinitivo: “Nosso plano de estudo deve dar certo”.

Só para fixar:

Ele  mais para receber mais! (não pode ser trocado por outro verbo no infinitivo)

Ela mais para aprender mais! (não pode ser trocado por outro verbo no infinitivo)

Para estar bem, é preciso ser ético! (nesse caso, pode ser substituído por outro verbo no infinitivo)

O importante é que tudo vai dar certo. (principal verbo de uma locução)

Mais 10 exemplos do correto emprego de e dar:

1.  Investir na educação dos filhos certo.

2.  O pai sempre carinho e proteção.

3.  O governo não o apoio devido à população.

4.  Comer fora de hora dor de barriga.

5.  Cada um o que pode dar (compare com “Cada um faz o que pode fazer.”).

6.  Para dar um bom presente a um amigo, não é preciso gatar muito dinheiro.

7.  O pai pode até dar dinheiro ao filho, mas o amor é essencial.

8.  O trabalho deverá dar certo!

9.  Dar é mais importante que receber!

10. Para dar certo na vida, é preciso muito esforço!

___________________________________________________________________________________________

                                                        TESTANDO O CONHECIMENTO

01. (Edu Sampaio) Qual das alternativas a seguir está em DESACORDO com a norma culta formal da Língua Portuguesa?

(A) Nós não temos dúvida de que isso vai dá o que falar. Afinal, o povo adora uma fofoca.

(B) Se vai dar lucro ou não, ninguém sabe, mas o importante é seguir com o negócio – ele parece promissor.

(C) Dar resultados positivos à empresa e, ainda assim, não ser reconhecido, é uma das maiores reclamações dos funcionários.

(D) O projeto dá lucros grandiosos à instituição. Só seus dirigentes não percebem.

(E) Dar certo na vida é uma questão de tempo. Os mais pacientes, uma hora ou outra, encontrarão o caminho do sucesso.

02. (Edu Sampaio) Os trechos de músicas apresentados a seguir podem ou não ter sofrido alteração em sua estrutura. Em qual deles, registra-se o emprego ADEQUADO dos verbos “dar” ou “estar”? 

(A) “Não dar pra entender o que eu sinto por você Ara, não dar, não dar, não dar, não dar…” (Bom demais, Araketu)

(B) “A sensação de está feliz, de está feliz a nada se compara” (Sinais, Júnior Almeida)

(C) “Eu só quero está de novo com você, está com você” (Rosa de Saron)

(D) “Corda que dar tom ao sentimento, ao sofrimento que virá…” (A poesia me leva – Pe. Fábio de Melo)

(E) “Hoje eu parei um pouco pra pensar que meu amor hoje está aqui, mas amanhã pode não estar.” (Previsões, Lucas Lucco)

.

 

 

 

.

Respostas das questões acima:

01. (A)

02. (E)

 

Mais de "Dicas de Gramática"
Saiba quando deve empregar alguns verbos no infinitivo ou quando deve flexioná-los.
Você tem dúvida quanto ao emprego dos porquês? Veja estas dicas rápidas.
Abrogildo pediu ao professor que ou para que falasse mais devagar?
90% da população quer ou querem melhores condições de vida?
Veja alguns exemplos e esclareça suas dúvidas.
Atente para alguns casos comuns do emprego ou não do acento grave.
Veja alguns direcionamentos a respeito disso.
Quando deve ser empregada obrigatoriamente? Veja a explicação e tire sua dúvida!
Será que você comete algum(ns) desses "pecados" tão comuns ao dia a dia da língua?
Que citação é adequada aos ditames da redação jurídica oficial?
Uma das duas formas é a mais correta ou tanto faz?
Esta é uma dica rápida, quanto ao emprego do acento grave indicador de crase.
Você já deve ter ouvido alguém falar ou lido em algum lugar a expressão coesiva posto que.
Instituições elaboradoras de provas atribuem ao termo onde, empregado com valor de pronome relativo, um lugar de destaque.
 
Desafio Linguístico
Newsletter
Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail.
82 8816.3133 | 82 9912.0630
made in zeropixel