Emprego dos porquês (resumo)
 

Porque
Escrito numa só palavra, mostra relação de causa entre um termo e outro: “Faltou ao trabalho porque caiu da cama”. Usado quando pode ser substituído por: “pois”, “que”, “porquanto”, “uma vez que”, “pelo fato”, “pelo motivo” e outras conjunções explicativas e causais. “Acho que morreu, porque parou de respirar.”

O porquê
Usado numa só palavra acentuada quando substantivo, sinônimo de motivo, causa: “Os porquês dela são insondáveis.”

Por que
É usado em duas palavras, nas perguntas e sempre que puder ser substituído por “motivo pelo qual” e “pelo qual” ou quando for implícita uma destas palavras: “causa”, “motivo”, “razão”:
“Por que (motivo) os políticos apoiam qualquer governo? Patriotismo?”

Por quê
É usado em duas palavras, com acento, no fim da frase.
“Sofreu sem saber por quê.”

One thought on “Emprego dos porquês (resumo)

  1. Sirlene Zago da Silva disse:

    Ótima explicação Professor Eduardo. Fico sempre na dúvida quando o “por que” está no meio da frase.

    Agradecida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de "Dicas de Gramática"
Saiba quando deve empregar alguns verbos no infinitivo ou quando deve flexioná-los.
Você tem dúvida quanto ao emprego dos porquês? Veja estas dicas rápidas.
Abrogildo pediu ao professor que ou para que falasse mais devagar?
90% da população quer ou querem melhores condições de vida?
Veja alguns exemplos e esclareça suas dúvidas.
Atente para alguns casos comuns do emprego ou não do acento grave.
Garanta sua vaga!

Insira abaixo suas informaçães para efetuar o pré-cadastro neste curso.

 
Desafio Linguístico
Newsletter
Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail.
82 8816.3133 | 82 9912.0630
made in zeropixel