DLs 125 e 126 – Intelecção de texto

                                                               “Ronda” às três da manhã

O Ministério da Saúde descobriu que 27% dos brasileiros do sexo masculino tomam mais de cinco doses de bebida alcoólica por dia. A média “normal” em outros países fica entre 10% e 15%. Por que essa diferença? Porque, massacrado pela propaganda na televisão, o brasileiro é estimulado a beber o dia inteiro.

Bebendo, você nunca está sozinho. Há sempre uma gostosa de olho no seu copo. O problema é que você tem de disputá-la com os outros 30 marmanjos bebendo na sua mesa. Todos, por sinal, vendendo saúde, disposição e, contrariando uma das “normas” do Conar – juventude – nenhum deles aparenta nem perto de 25 anos.

O máximo do escárnio aconteceu há pouco, quando um dos patrocinadores oficiais do Pan-Americano foi uma nova cerveja, de nome e apelo decididamente infanto-juvenil. Seria interessante saber se os atletas que eram vistos competindo atingiriam aquelas marcas se tomassem a gororoba com a assiduidade com que ela é apregoada no vídeo – várias vezes por hora.

Outra pesquisa recente revelou que os jovens brasileiros estão bebendo cada vez mais cedo – neste momento, aos 13 anos. Nada de surpreendente nisso, já que a publicidade de cerveja (que representa 61% do consumo de bebidas alcoólicas no país) é toda feita para eles. Nenhum comercial perde tempo mostrando uma

roda de homens maduros e mulheres de olheiras se encharcando e engrolando “Ronda” num botequim às três da manhã, como acontece na vida real.

A juventude e a TV brasileiras ficarão mais saudáveis se o governo banir do vídeo, pelo menos das 8 h às 20 h, a mentira de que cervejas, vinhos “ices” e “coolers”, por conterem “pouco álcool”, são inofensivos. A diminuição nos índices de acidentes de trânsito e de violência sexual e doméstica dirá melhor.

                                                                     (Ruy Castro, Folha de S.Paulo, 27.08.2007)

*Conar: Conselho de Auto-regulamentação Publicitária

DL 125 – De acordo com o texto,

(A) o Ministério da Saúde tomará sérias providências para diminuir o índice de alcoolismo entre os jovens de 13 anos.

(B) existe uma coerência entre a imagem de consumidores jovens e saudáveis e as propagandas que estimulam os brasileiros a beber assiduamente.

(C) a restrição na exibição de comerciais de bebidas alcoólicas traria, como consequência, o agravamento da violência urbana e familiar.

(D) é aceitável que eventos que promovem o esporte recebam recursos vindos de grandes empresas como aquelas que são fabricantes de cervejas.

(E) as propagandas de bebidas alcoólicas manipulam o consumidor ao lhe prometerem um mundo sem solidão e repleto de mulheres, saúde e euforia.

DL 126 – Para a elaboração do texto, o autor

(A) entrevistou personalidades da área da saúde ligadas à questão do combate ao alcoolismo.

(B) fez uma pesquisa para o Ministério da Saúde a fim de levantar dados sobre o assunto.

(C) serviu-se de estatísticas para dar credibilidade ao seu ponto de vista sobre o abuso do álcool.

(D) enumerou comerciais de TV em que pessoas adultas aparecem embriagadas à mesa de um bar.

(E) defendeu a ideia de que as TVs devem proibir a exibição de propagandas no período das 8h às 20h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Garanta sua vaga!

Insira abaixo suas informaçães para efetuar o pré-cadastro neste curso.

 
Desafio Linguístico
Newsletter
Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail.
82 8816.3133 | 82 9912.0630
made in zeropixel