Luís Pessoa de Melo

Tema: É possível ser ético na vida pública quando se estabelece, nas ações privadas, um comportamento imoral?

 

Não é possível ser ético na vida pública quando se é imoral na privacidade, pois a ética está intimamente relacionada com a moral. Além disso, a expressão da personalidade do indivíduo ao público, mais cedo ou mais tarde reflete o que ele é no comportamento privado. Se por um lado a dissimulação ofusca a verdadeira personalidade do indivíduo, por outro decepciona, quando revelada.

Uma pessoa se mostra ética para o público quando segue os padrões morais aceitos ou impostos por uma sociedade. Esse conjunto de valores orienta o comportamento humano em relação aos outros indivíduos no meio social, garantindo, com isso, o bem-estar comum. A integridade moral na vida do cidadão implica a busca da ética nas atividades públicas e profissionais. Nesse contexto, a imoralidade pessoal é incompatível com a manutenção da ética social.

A ética tem a função de regrar a conduta dos indivíduos na sociedade, assim como a Lei. No entanto, esta, se não seguida, implica sanção, enquanto a não aplicação daquela gera repúdio social, devido ao conceito de caráter individual atribuído pelo senso comum. È o que acontece quando um político faz uma promessa durante a campanha eleitoral e não a cumpre no exercício mandato. Esse fato não fere a Lei, mas gera indignação popular porque a moral não foi exercida.

As normas morais são adquiridas pela educação, pela tradição e pelo cotidiano e, por isso, passam a fazer parte da conduta dos indivíduos, em sua individualidade e em suas ações públicas. A formação do caráter e da personalidade do homem influi diretamente em seus costumes sociais e determina sua conduta perante a sociedade. Nesse sentido, o homem possui características internalizadas em seu caráter que transparecem em seu comportamento.

Não se pode, portanto, ter uma vida pública baseada na ética quando particularmente se estabelecem ações imorais. Dessa forma, o cidadão social é reflexo do homem em sua individualidade e busca o melhor modo de conviver em sociedade por meio do desenvolvimento pessoal, para a solução de seus dilemas mais comuns.

________________________________________________________________________

 CAD PM Nº 01 LUIZ PESSOA DE MELO SOUZA (Aluno da turma CFO I – agosto de 2011)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de "Textos de Alunos"
O valor da humildade
Os sistemas de espionagem e o princípio de soberania das nações: um conflito cibernético em pleno século XXI.
A vida alheia e as urgências sociais.
Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social.
Causas e efeitos do trabalho informal (Tema TRT-SC - técnico judiciário)
Quem julga sem equilibrar lucidez e sensibilidade não alcança a justiça.
Garanta sua vaga!

Insira abaixo suas informaçães para efetuar o pré-cadastro neste curso.

 
Desafio Linguístico
Newsletter
Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail.
82 8816.3133 | 82 9912.0630
made in zeropixel